Preços variam de R$ 250 para carros e 125 para motos, os valores não serão determinados pelo Detran

A implantação do novo emplacamento de automóveis com a placa do Mercosul começou a ser obrigatória nessa segunda-feira (03).Com a mudança, o serviço não será mais realizado pelo Detran, mas por empresas credenciadas ao órgão e, até o momento, somente quatro empresas tiveram a publicação no Diário Oficial.

De acordo com o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), a expectativa inicial é de que os preços continuem os mesmos já praticados, porém o órgão não vai determinar o valor a ser cobrado pelas empresas, que terão liberdade para definir os preços.

As quatro empresas credenciadas são: Auto Screen, Extimplaca, HG e Nova Era. Os valores variam de R$ 250 para carros e R$ 125 para motos. Vale destacar que com a Vamos Parcelar o condutor pode parcelar os valores referentes ao emplacamento e outros débitos do veículo.

Para o CEO da Vamos Parcelar Pedro Rosa, a mudança da placa é uma ótima atualização para o cidadão. “Estamos numa era digital onde temos CNH, CRV tudo de forma online. Este novo modelo nos coloca no momento atual, pois ela vem com elementos de segurança como QRcode e isso é uma evolução”.

Além do QR code, emblema oficial do Mercosul e a bandeira do Brasil, os símbolos são impressos em película refletiva, distintivo internacional do Brasil, além de diversas certificações internacionais. A placa também dispensa o uso do lacre.