Vamos Parcelar

5 passos para ter uma organização financeira eficiente

Estar com as finanças pessoais em dia é um dos segredos para alcançar as metas a curto, médio e longo prazo. Saiba mais!
3 min. de leitura
Atualizado em 14 abr 22
Acesso rápido

Para se ter uma vida estável e tranquila é imprescindível dispor de uma organização financeira. Você sem dúvida já ouviu muitas pessoas falarem que “dinheiro não traz felicidade”, no entanto, é muito contraditório fazer essa afirmação já que ele não apenas facilita bastante nossas vidas como também  nos proporciona conforto e segurança. 

Não dispor de recursos para fazer as compras de mantimentos ou até mesmo custear momentos de lazer pode frustrar bastante as pessoas. E, em contrapartida, ter dinheiro e não saber geri-lo também não é algo positivo. A boa notícia é que essa última situação pode ser evitada de várias formas e uma delas é através de uma organização financeira eficiente.

A maioria das vezes, a falta de dinheiro, planejamento ou, até mesmo, de objetivos fazem as pessoas perderem o controle e transformarem suas dívidas em uma bola de neve sem fim. Por isso, para te ajudar a ter uma gestão financeira pessoal mais racional e saudável, trouxemos 5 passos que vão te auxiliar nessa missão.  Vamos lá?

1. Entenda a sua situação financeira

Bom, antes de tudo você tem que estar a par da sua situação financeira atual. Ou seja, tem que estar ciente de todas as despesas fixas (conta de água, luz, internet…), as dívidas em aberto, as despesas variáveis (alimentação) e a renda mensal. Com essas informações em mãos é possível fazer um balanço e analisar como andam as suas finanças. Além disso, após essa avaliação ficará mais fácil definir seus objetivos, como por exemplo, quitar uma dívida, poupar uma quantia para realizar um curso, adquirir a casa própria, entre outros.

2. Anote todas suas despesas

Não dá para ter controle total sobre suas finanças se você não conhece seus gastos. Por isso, é fundamental criar um hábito para não deixar nenhuma despesa passar despercebida. Um método eficiente é montar uma planilha, separar um bloco de anotações ou até mesmo baixar um aplicativo como o Guiabolso para inserir apenas as informações financeiras.

Ao fazer isso, não economize nos detalhes, escreva tudo o que você ganha e gasta, tudo mesmo. Após inserir os dados levantados de todas as entradas e saídas, você poderá iniciar um planejamento financeiro. Com essas informações será mais fácil identificar o que está fazendo o seu dinheiro ir embora de forma rápida.

3. Gaste menos do que você ganha

Esse é um ponto crucial e que requer bastante atenção, principalmente de quem vive com as contas no vermelho. Para obter uma organização financeira pessoal eficiente é necessário criar estratégias para fazer com que o dinheiro não seja um problema na sua rotina.

Por isso, é preciso tomar as rédeas dos seus gastos. Mas calma, isso não quer dizer que será necessário cortar todas as despesas e deixar de comprar tudo aquilo que você gosta. Na realidade uma boa organização financeira está relacionada à como você gasta do que o que com que você gasta. 

Entre outras palavras, o que você deve fazer é cortar gastos desnecessários e ter consciência do seu consumo, sempre analisando o que é prioridade e o que é supérfluo. É por isso, que é importante anotar todas as despesas mesmo que pareçam compras dispensáveis para outras pessoas.

4. Dê adeus às dívidas

Agora que você já colocou todas suas despesas no papel e já sabe quais são suas prioridades é hora de se livrar das dívidas. Passe um pente fino em suas contas para verificar se existe alguma em atraso, e caso haja dê ênfase a ela nesta etapa do planejamento.  

As dívidas em aberto tendem a acumular juros e multas a cada dia de atraso, por isso, é importante dar prioridade aquelas que possuem uma maior taxa de cobrança adicional após o dia de vencimento. Como, por exemplo, os cartões de crédito e empréstimos bancários. Então, para que isso não aconteça, quite os débitos que estiverem dentro do seu orçamento e negocie aqueles que você não possui o valor total para pagar em uma única parcela.

5. Invista

Após passar por todas as etapas e finalmente obter uma maior organização financeira você pode começar a pensar em novas possibilidades. A nossa sugestão é dar o primeiro passo rumo ao mundo do investimento. Deixar seu dinheiro em uma poupança não é uma boa opção atualmente, já que esse tipo de modalidade não é a ideal. Mas para compensar há diversos tipos de investimento que conseguem fazê-lo render bastante. 

Se estiver se sentindo à vontade para fazer isso, procure opções disponíveis e identifique as que se encaixarem com seus objetivos. Por exemplo, se você quer fazer com que a sua reserva renda com segurança, procure investimentos com liquidez diária. Assim, é possível retirar o dinheiro na hora que precisar.

E aí, conseguiu perceber todos os benefícios de uma boa organização financeira? Através dela temos mais segurança e tranquilidade para planejar os próximos passos da vida pessoal e profissional. Mas se mesmo com todo esse planejamento acabar surgindo algum imprevisto, não deixe de contar com a Vamos Parcelar. Aqui você pode parcelar seus impostos e contas em até 24x no cartão de crédito. 

Acesso rápido

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre educação financeira, investimentos e novidades da VP.

Autorizo o envio de conteúdo e estou de acordo com a Política de Privacidade da VP.

Siga nossas redes sociais

Acompanhe os conteúdos e fique por dentro das novidades!

Postagens relacionadas

Prontinho! Agora você já pode usar o seu cupom para colocar seus débitos em dia.

Copiar e pagar Copiado!