Vamos Parcelar

Cheque especial: o que é e como funciona?

Conheça essa modalidade de crédito e decida se vale ou não a pena incluí-la na organização financeira
2 min. de leitura
Atualizado em 14 abr 22
Acesso rápido

De antemão: especial é só o nome. O cheque especial pode até parecer uma ferramenta amiga. Porém, basta apenas um pequeno deslize para que você se envolva em uma dívida indesejada. 

É comum que imprevistos financeiros aconteçam ao longo do mês. Raramente é possível pagar todos os gastos apenas com o dinheiro disponível em conta corrente. Quando isso acontece, o aperto bate e o saldo zera, lá no fim do túnel aparece ele: o cheque especial. Em outras palavras, a alternativa é usada quando o dinheiro em conta corrente não é suficiente para as despesas. Parece um sonho, contudo, a facilidade tem um juros alto e pode virar pesadelo. 

Mas calma, preparamos algumas informações e dicas importantes para que você consiga se organizar se precisar usar essa modalidade de crédito. Confira!

O que é cheque especial?

Antes de tudo, vamos ao conceito. O cheque especial é um limite de crédito disponibilizado em conta corrente todas as vezes que não houver saldo suficiente para pagar contas ou sacar dinheiro, por exemplo. Ou seja, é como se fosse um empréstimo pré-aprovado. Vale lembrar que, depois que acionado, o dinheiro disponibilizado pelo banco deverá ser devolvido com juros. 

Como funciona?

A ferramenta funciona quase de forma automática. O valor fica disponível e você pode usar se e quando precisar.  Logo depois que entrar algum dinheiro na conta, o saldo que você usou somado aos juros será descontado imediatamente. 

Quanto é o juros ?

De acordo com um levantamento do Banco Central, enquanto a cobrança de juros do empréstimo consignado alcança uma média de 42,8% ao ano, no cheque especial os juros chegam a 327% ao ano. Em geral, o valor de juros depende do banco, mas a porcentagem média está entre 8% e 15% ao mês.

Qual o prazo para pagar ?

O vencimento depende da instituição que você tem conta. Geralmente os bancos dão 10 dias para que o cliente pague o valor usado sem o acréscimo de juros. Logo depois do fim do período, o juros começam a correr e a dívida a crescer. Então, o pagamento deve ser feito o mais rápido possível. 

Cai no cheque especial, e agora?

Depois de usar a ferramenta o ideal é se organizar financeiramente para não colecionar dívidas. Evite usar o limite disponibilizado e outras modalidades de crédito. Coloque as contas na ponta do lápis e calcule se é possível pagar o valor do cheque especial de só uma vez para o juros não acumular. 

Não quer recorrer a essa modalidade? Não se preocupe, a VP pode te ajudar. Aqui é um lugar onde vale a pena pagar impostos e contas! Parcelamos suas finanças e dívidas em até 24X com a menor taxa de serviço do mercado.

Acesso rápido

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre educação financeira, investimentos e novidades da VP.

Autorizo o envio de conteúdo e estou de acordo com a Política de Privacidade da VP.

Siga nossas redes sociais

Acompanhe os conteúdos e fique por dentro das novidades!

Postagens relacionadas

Prontinho! Agora você já pode usar o seu cupom para colocar seus débitos em dia.

Copiar e pagar Copiado!