Vamos Parcelar

Financiamento de veículos vale a pena?

Já financiou ou pensa em financiar um automóvel? Clique aqui e veja se essa modalidade de compra é vantajosa para você!
2 min. de leitura
Atualizado em 14 abr 22
Acesso rápido

O sonho do carro ou da moto própria está presente na vida de muitos brasileiros. Todavia, com os preços dos automóveis cada vez mais altos, uma saída é o financiamento de veículos. Entretanto, essa situação acaba se transformando em pesadelo para várias pessoas. Isso ocorre porque os juros dessa modalidade são grandes e o parcelamento pode durar anos.

De qualquer forma, entrar num financiamento exige muito planejamento e organização. Infelizmente, é comum ver pessoas vendendo o veículo para não se afundar em dívidas e situações em que o banco toma o carro por falta de pagamento.

Então, confira abaixo como funciona e quais as vantagens e desvantagens de financiar um veículo no Brasil.

Tipos de financiamento de veículos

Crédito Direto ao Consumidor (CDC): Nessa categoria, a instituição financeira empresta o valor por inteiro para o cliente. As taxas são negociadas no início da operação e o carro não pode ser vendido enquanto ainda há dívidas não pagas. Por fim, nesse caso, se houver inadimplência, o banco leiloa o veículo.

Leasing: Nesse tipo de financiamento, a organização de certa forma aluga o automóvel para o comprador. Isso ocorre porque o veículo só vai para o nome do cliente depois da quitação de todas as parcelas. Os juros, assim como no CDC, são estipulados na assinatura do contrato.

Consórcio: Já nessa variação, a compra do veículo é feita em grupo. Ou seja, você e várias outras pessoas pagam mensalmente as cotas no valor determinado. Durante o período do parcelamento, os usuários podem ser contemplados com uma carta de crédito no valor do consórcio para adquirir o automóvel. Os contratantes que não forem “sorteados” até o fim do contrato recebem o valor pago de volta.

Vale ou não a pena?

O principal motivo que leva uma pessoa a esse tipo de compra é não ter o dinheiro para fazer o pagamento à vista. Logo, a maior vantagem é estar com o automóvel em mãos, mesmo ainda quitando as parcelas.

Entretanto, como foi dito antes, essa modalidade apresenta altos juros e é grande causadora de endividamentos. Por isso, se mesmo assim essa for sua opção, saiba que é necessário muita organização e planejamento.

Portanto, não há uma resposta prática para essa pergunta. Você precisa analisar se adquirir um automóvel dessa maneira está de acordo com sua realidade e necessidade. Sabendo disso, abaixo há uma lista de cuidados para se tomar ao entrar nessa modalidade de compra.

O que fazer ao financiar?

  • Primeiro, faça orçamento em mais de uma organização para conseguir as melhores condições e taxas;
  • Juntar dinheiro nem sempre é fácil. Entretanto, busque dar a maior entrada possível no financiamento, isso vai diminuir os juros e o valor das parcelas;
  • É muito bom quando sobra um dinheiro no final do mês. Porém, se você está com um veículo financiado, sempre que possível adiante as prestações. Dessa forma, você vai evitar as dívidas com o banco;
  • Por fim, saiba que a tendência dos veículos é desvalorizar. Então, não veja essa compra como um investimento.

Este artigo é mais um conteúdo da Vamos Parcelar. Conheça nosso blog e mantenha-se informado sobre finanças, pagamentos, atualidades e muito mais. Aqui na VP, você parcela suas contas e impostos em até 24x no cartão de crédito.

Acesso rápido

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre educação financeira, investimentos e novidades da VP.

Autorizo o envio de conteúdo e estou de acordo com a Política de Privacidade da VP.

Siga nossas redes sociais

Acompanhe os conteúdos e fique por dentro das novidades!

Postagens relacionadas

Prontinho! Agora você já pode usar o seu cupom para colocar seus débitos em dia.

Copiar e pagar Copiado!