Vamos Parcelar

logo-vp

Cheque especial: 4 dicas para não entrar ou sair dele

Essa modalidade de crédito aperta as finanças de vários brasileiros pelas altas taxas. Veja como se livrar dessa dívida!
3 min. de leitura
Acesso rápido

O cheque especial é um dos principais motivos do endividamento de vários brasileiros. Geralmente ele surge como opção para cobrir gastos inesperados. Entretanto, essa modalidade de crédito possui juros bem altos, dificultando ainda mais as pessoas a se livrarem desse débito.

Assim como em outras dívidas, um dos principais problemas é perceber que as cobranças estão além da sua capacidade de pagamento. Assim, a situação acaba saindo do controle. Por isso, é muito importante evitar a entrada no cheque especial e, caso você já esteja nele, saber a melhor forma de se livrar desse transtorno.

Então, veja agora 5 práticas para te ajudar a não entrar nesse tipo de dívida ou escapar de uma cobrança já existente!

1ª dica: Planejamento financeiro

O primeiro ponto, e talvez mais importante, não só para o cheque especial, mas para todos os assuntos que envolvem finanças é a organização. A maioria das dívidas ocorrem por falta de recursos para quitar despesas, muitas vezes as mais básicas. Assim, é muito comum ver pessoas recorrendo aos mais variados tipos de crédito. No final, isso quase sempre vira uma enorme bola de neve.

Ou seja, o planejamento é essencial! Existem diversos métodos para você iniciar ou melhorar sua organização financeira, do mais simples ao mais complexo. Entretanto, o importante é minimamente estar por dentro dos seus gastos, da sua arrecadação e dos seus investimentos se houverem. Muitos endividamentos ocorrem não por falta de dinheiro, mas por má gestão desse setor.

2ª dica: Entenda o que é o cheque especial

O cheque especial é um crédito pré-aprovado e isso engana muitas pessoas. Por ser de fácil acesso e já estar disponível na sua conta muitos confundem e utilizam os valores como uma extensão do próprio orçamento. Ou seja, é essencial estar ciente desse funcionamento para não cair na pegadinha e acabar se comprometendo com uma dívida que pode te trazer diversos problemas financeiros. Além disso, você consegue diminuir ou até cancelar o seu limite nessa categoria para facilitar.

3ª dica: Troque o cheque especial

Essa sugestão serve tanto para quem já está no cheque especial, quanto para quem está pensando em entrar. Como foi dito acima, essa modalidade de crédito tem juros altíssimos. As taxas cobradas pelos bancos giram em torno de 320% ao ano. Por isso, uma opção é escolher uma dívida mais barata.

É claro que o ideal é não se endividar. Contudo, cada pessoa tem suas necessidades e muitas vezes estar totalmente livre de prestações não é uma opção. Então, quanto menor forem os valores que você terá que cumprir, melhor.

Se você já está no cheque especial, calcule se há a possibilidade de quitá-lo o substituindo por uma cobrança com taxas menores. Já se você está precisando do dinheiro, veja se não existem oportunidades com juros não tão pesados. Muitas vezes, empréstimos e até o cartão de crédito saem mais baratos.

4ª dica: Parcele suas contas

Por fim, uma boa opção para sair ou nem entrar no cheque especial é parcelar suas contas. De primeira, pode soar de forma estranha, mas unindo isso a organização financeira, você consegue aliviar os boletos pesados quitando eles ao longo dos meses e deixar suas dívidas mais leves e mais tranquilas.

Além disso, o parcelamento de contas pode ter várias vantagens, como o acumulo de pontuações no cartão de crédito. Muitas pessoas acham que dividir pagamentos aumenta o problema das dívidas. Contudo, o objetivo real é não ficar inadimplente e conseguir, usando desses artifícios, equalizar sua vida financeira. Por isso, faça os cálculos e entenda qual a melhor solução para as sua obrigações monetárias.

Viu? Não é tão difícil sair do cheque especial. A palavra chave é organização e entender que existem outras maneiras melhores de aliviar sua necessidades em relação ao dinheiro. Deseja ver mais conteúdos como esse? Não deixe de ficar de olho em nosso blog. Aqui você fica informado e aprende dicas que podem dar um up em sua vida financeira.

Acesso rápido

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre educação financeira, investimentos e novidades da VP.

Autorizo o envio de conteúdo e estou de acordo com a Política de Privacidade da VP.

Siga nossas redes sociais

Acompanhe os conteúdos e fique por dentro das novidades!

Postagens relacionadas
Nenhuma postagem relacionada

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Notícia veiculada recentemente, diz que a empresa Vamos Parcelar Pagamentos e Correspondentes LTDA — a qual, entre outros, presta serviço de parcelamento de dívidas de IPVA e de multas de trânsito —, “sem justificativas, deixou de fazer os repasses ao governo local e colocou contribuintes em situação de inadimplência”.

Sempre atenta à sua responsabilidade legal e social, a Vamos Parcelar vem a público prestar alguns esclarecimentos referentes aos fatos noticiados.

Após a instauração de procedimentos internos, a Vamos Parcelar detectou ter sido vítima de ofensiva aos seus servidores que resultou na significativa compensação de transações inconsistentes, inseridas por meio de subterfúgios em sua plataforma.

Foram detectados, ainda, indícios de fraudes em algumas operações realizadas por terceiros que se passavam indevidamente por usuários da plataforma, as quais ainda estão em fase inicial de averiguação.

A empresa esclarece que fez contato com 2.039 pessoas das 2.142 que fizeram reclamações na plataforma “Reclame Aqui”. Encontram-se pendentes, apenas, 93 casos com quem a equipe da Vamos Parcelar segue fazendo contato para responder às queixas e sanar o problema o mais brevemente possível.

Quanto às alegadas “queixas de golpe financeiro”, a Vamos Parcelar informa que realizou o levantamento das ocorrências existentes e constatou que as pendências pontuais identificadas foram devidamente sanadas, com o consequente esvaziamento das hipóteses investigativas e a confirmação do não cometimento de qualquer conduta irregular pela empresa.

Segurança cibernética

A Vamos Parcelar informa que, tão logo tomou conhecimento das inconsistências implementou, imediatamente, os protocolos de segurança cibernética ao seu alcance para conter a ofensiva, que já se encontra controlada, e que continua trabalhando para otimizar os mecanismos de segurança contra operações indevidas.

A empresa continua atuando de forma diligente, com foco para mitigar os efeitos gerados pela ofensiva e informa que, a partir da auditoria interna realizada, instituiu um comitê de compliance, com apoio de empresa especializada, com fins de realizar o correto tratamento das inconsistências apuradas.

O comitê de compliance instituído determinou que todas as operações efetivadas desde a ofensiva sejam novamente examinadas de forma minuciosa e sistemática pela Vamos Parcelar, para que, então, os repasses possam ser realizados às empresas e órgãos competentes.

A recomendação de nova checagem em todas as transações programadas gerou atraso no repasse dos pagamentos aos órgãos, que já está sendo normalizado de acordo com a finalização das auditorias.

A empresa se compromete a continuar trabalhando para restaurar o serviço aos seus clientes e a regularidade dos repasses o mais rápido possível.

Em atenção ao compromisso de integral transparência e total colaboração, a Vamos Parcelar implementou, no dia 16/06/2023, canal de comunicação e mediação para que os consumidores entrem diretamente em contato com a empresa para solucionar eventuais inconsistências de repasse.

A Vamos Parcelar reitera que sua atividade, ao longo dos 5 anos de atuação no mercado de parcelamento de dívidas, sempre foi pautada por rigor ético e legal e manifesta, mais uma vez, que guiada pelo compromisso de integral transparência e total colaboração, manterá seus clientes informados de qualquer informação relevante relacionada ao evento aqui tratado.

Prontinho! Agora você já pode usar o seu cupom para colocar seus débitos em dia.

Copiar e pagar Copiado!