Vamos Parcelar

logo-vp

Copa do Mundo: 4 curiosidades sobre a economia do Catar

O Brasil vai rumo ao hexa e aqui você encontra um prato cheio para se informar sobre o país sede antes dos jogos começarem.
3 min. de leitura
Acesso rápido

Está quase chegando a hora! No dia 21 de novembro de 2022, 32 seleções de futebol estarão no Catar para jogar a primeira Copa do Mundo no Oriente Médio. Desde 2010, quando a FIFA™ escolheu a sede do campeonato deste ano, as polêmicas e curiosidades tomaram conta dos noticiários esportivos. Como será o evento sendo realizado em um dos menores países da Ásia? Como os espectadores de todo o planeta vão lidar com a cultura atípica e as restrições do local? Bom, essas respostas só teremos ao desenrolar da disputa. Entretanto, o que podemos pontuar desde já são as peculiaridades da economia desse país, tão conhecido pela fortuna do petróleo.

O Catar é um país árabe localizado no meio de um deserto árido e repleto de dunas. Com temperaturas que chegam na casa dos 45º C, a Copa do Mundo – geralmente disputada no meio do ano – acontecerá nos meses de novembro e dezembro, quando a temperatura média é de 26ºC. Além disso, estamos falando de uma nação relativamente nova, sua independência do Reino Unido ocorreu apenas em 1971. Contudo, a dinastia da família Al Thani perdura por mais de 150 anos.

E em uma área de 11.610 km² estão os pouco mais de 2.7 milhões de habitantes, população menor que a do Distrito Federal, por exemplo. Mesmo assim, estamos falando de um país extremamente rico, principalmente pela exploração de petróleo e gás natural que são as atividades centrais do local desde os anos 40. Voltando ao tema Copa, os amantes do futebol deverão preparar o bolso, pois estamos falando provavelmente da competição com os custos mais caros da história para os turistas.

Então, após entender um pouco mais sobre a geografia, a cultura e a história do Catar. Veja neste artigo 4 curiosidades sobre a economia da sede da próxima Copa. Confira!

1. Rico, mas nem todos

O Catar tem o maior PIB entre os 22 países árabes. Todavia, isso não significa que todos por lá são ricos. Isso porque, o PIB per capita – ou PIB por habitante – divide o montante por toda população. Ou seja, um país com muito acúmulo de capital, mesmo que entre poucas pessoas, continua bem nessa estatística.

Mesmo assim, utilizando essa média como referência, ainda temos uma grande diferença entre o Brasil e o Catar. Enquanto no nosso país a renda por habitante é de aproximadamente R$35 mil, segundo o IBGE. No país do Oriente Médio estamos falando de um valor por volta de US$61 mil, convertendo para o Real, algo próximo de R$318 mil. Assim, é possível falar que lá se ganha 10x do que aqui.

2. Já foi o país mais rico do mundo

Ainda utilizando o PIB per capita como referência, o Catar já foi considerada a nação mais rica do globo. Em 2017, a renda média do país atingiu US$124 mil. Entretanto, de acordo com os dados mais recentes do FMI, a potência árabe ocupa a quarta posição do ranking (dados de 2021).

3. Moeda mais valorizada que o Real

Toda moeda possui um nome, um símbolo e um código dentro do mercado financeiro. Por exemplo, no Brasil, temos respectivamente: o Real, R$ e BRL. Já se tratando do Catar, o dinheiro utilizado é o Riyal Catarense, osímbolo é QR e o código QAR. Contudo, há mais uma curiosidade interessante que une o país com o Brasil, na hora da pronúncia Riyal e Real tem ou mesmo som.

Outro ponto interessante é o câmbio. Se você está pensando em viajar para o Catar prepare o bolso, não só pelo custo de vida lá, mas também pelo valor da moeda. Não estamos falando do Dólar ou do Euro. Mesmo assim, o dinheiro de lá ainda vale mais que o nosso. Na cotação do dia 13 de outubro de 2022, para cada 1 Riyal que você quiser comprar vai ter que desembolsar quase R$1,50.

4. Vai sediar a Copa mais cara da história

Vamos presenciar a Copa do Mundo mais cara da história. Acima já falamos dos altos valores que os torcedores vão enfrentar. Todavia, também são grandes os montantes envolvidos na realização do evento. A nível de comparação, até então, a competição mais cara tinha sido a do Brasil em 2014 com investimentos avaliados em 15 bilhões de dólares. Já na Copa de 2022, se trata de um aporte de 220 bilhões de dólares. O principal motivo é a alta tecnologia utilizada nas construções. Ademais, muitos estádios foram construídos do zero, já que o futebol do Catar não é tão desenvolvido.

É muito interessante compreender economicamente um país tão diferente do nosso. Mesmo assim, é possível fazer diversas comparações, como você viu no artigo. Então, quando estiver reunido com os amigos vendo o Brasil em busca do hexa, você vai tirar a maior onda com todas essas curiosidades da Copa do Mundo.

E aí, achou as informações relevantes? Quer aprender mais sobre este universo? Aqui você encontra algumas informações essenciais para facilitar o entendimento deste meio. Deseja ver mais conteúdos como esse? Não deixe de ficar de olho em nosso Blog.

Acesso rápido

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos completos sobre educação financeira, investimentos e novidades da VP.

Autorizo o envio de conteúdo e estou de acordo com a Política de Privacidade da VP.

Siga nossas redes sociais

Acompanhe os conteúdos e fique por dentro das novidades!

Postagens relacionadas
Nenhuma postagem relacionada

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Notícia veiculada recentemente, diz que a empresa Vamos Parcelar Pagamentos e Correspondentes LTDA — a qual, entre outros, presta serviço de parcelamento de dívidas de IPVA e de multas de trânsito —, “sem justificativas, deixou de fazer os repasses ao governo local e colocou contribuintes em situação de inadimplência”.

Sempre atenta à sua responsabilidade legal e social, a Vamos Parcelar vem a público prestar alguns esclarecimentos referentes aos fatos noticiados.

Após a instauração de procedimentos internos, a Vamos Parcelar detectou ter sido vítima de ofensiva aos seus servidores que resultou na significativa compensação de transações inconsistentes, inseridas por meio de subterfúgios em sua plataforma.

Foram detectados, ainda, indícios de fraudes em algumas operações realizadas por terceiros que se passavam indevidamente por usuários da plataforma, as quais ainda estão em fase inicial de averiguação.

A empresa esclarece que fez contato com 2.039 pessoas das 2.142 que fizeram reclamações na plataforma “Reclame Aqui”. Encontram-se pendentes, apenas, 93 casos com quem a equipe da Vamos Parcelar segue fazendo contato para responder às queixas e sanar o problema o mais brevemente possível.

Quanto às alegadas “queixas de golpe financeiro”, a Vamos Parcelar informa que realizou o levantamento das ocorrências existentes e constatou que as pendências pontuais identificadas foram devidamente sanadas, com o consequente esvaziamento das hipóteses investigativas e a confirmação do não cometimento de qualquer conduta irregular pela empresa.

Segurança cibernética

A Vamos Parcelar informa que, tão logo tomou conhecimento das inconsistências implementou, imediatamente, os protocolos de segurança cibernética ao seu alcance para conter a ofensiva, que já se encontra controlada, e que continua trabalhando para otimizar os mecanismos de segurança contra operações indevidas.

A empresa continua atuando de forma diligente, com foco para mitigar os efeitos gerados pela ofensiva e informa que, a partir da auditoria interna realizada, instituiu um comitê de compliance, com apoio de empresa especializada, com fins de realizar o correto tratamento das inconsistências apuradas.

O comitê de compliance instituído determinou que todas as operações efetivadas desde a ofensiva sejam novamente examinadas de forma minuciosa e sistemática pela Vamos Parcelar, para que, então, os repasses possam ser realizados às empresas e órgãos competentes.

A recomendação de nova checagem em todas as transações programadas gerou atraso no repasse dos pagamentos aos órgãos, que já está sendo normalizado de acordo com a finalização das auditorias.

A empresa se compromete a continuar trabalhando para restaurar o serviço aos seus clientes e a regularidade dos repasses o mais rápido possível.

Em atenção ao compromisso de integral transparência e total colaboração, a Vamos Parcelar implementou, no dia 16/06/2023, canal de comunicação e mediação para que os consumidores entrem diretamente em contato com a empresa para solucionar eventuais inconsistências de repasse.

A Vamos Parcelar reitera que sua atividade, ao longo dos 5 anos de atuação no mercado de parcelamento de dívidas, sempre foi pautada por rigor ético e legal e manifesta, mais uma vez, que guiada pelo compromisso de integral transparência e total colaboração, manterá seus clientes informados de qualquer informação relevante relacionada ao evento aqui tratado.

Prontinho! Agora você já pode usar o seu cupom para colocar seus débitos em dia.

Copiar e pagar Copiado!